Como criar um blog e por que você deveria investir em um

Você sabe que a presença on-line se tornou quesito indispensável para as empresas impulsionarem seus negócios, não é mesmo? Entretanto, isto não se limita ao site corporativo que todos já conhecem há um bom tempo. Saber como criar um blog de forma estratégica amplia muito mais as possibilidades de atrair e fidelizar clientes.

Estamos vivendo um momento em que tudo acontece por meio da internet. No ambiente digital as pessoas trabalham, conversam, compram, se relacionam e até viajam pelo mundo. Por isto, manter um blog no ar é uma necessidade que se impõe. E acredite: não é um bicho de sete cabeças como muitos pensam.

Na verdade, é mais simples do que se imagina e requer apenas um pouco de tempo e paciência. Pronto para descobrir como criar um blog? Vamos lá!

1. Defina o domínio

O primeiro passo para criar um blog é definir o domínio. E para que isso fique bem claro, primeiro  vamos esclarecer um importante detalhe técnico: a diferença entre domínio e endereço. Há bastante confusão entre um e outro, mas tratam-se de coisas diferentes, embora estejam interligados.

O domínio é uma sequência de caracteres com a função de identificar um site específico, por exemplo: “novaempresa.com.br” . Já o endereço é uma sequência que indica uma página distinta, em que podem constar subdomínios identificando o elemento buscado no site. Por exemplo: curso.novaempresa.com.br/” — subdomínio apontando para um curso dentro do site “novaempresa.com.br”.

Isto significa que ao definir o domínio “novaempresa.com.br”, é possível escolher o endereço do blog dentro dele, como: “novaempresa.com.br/blog” ou “blog.novaempresa.com.br”.

Lembre-se que ao definir um domínio, é interessante optar por palavras simples, fáceis de recordar e que se relacionem com o título do blog. O objetivo deste cuidado é tornar clara a sua identificação e não confundir o visitante.

Comprando o domínio

Após decidir qual será o domínio, você precisará saber se ele está disponível para compra. Isto é feito por meio de uma entidade de registros na web, credenciada pela ICANN (Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números).

Para comprar um domínio existem diversas empresas disponíveis — Registro.BR, VeriSign, GoDaddy e outros. Pesquise a mais vantajosa para você e tenha sempre a cautela de verificar a procedência e reputação da empresa de registro.

2. Eleja uma plataforma de gerenciamento

Seu novo blog precisa de uma hospedagem, mas antes disso você deve saber qual será seu gerenciador. Nesta etapa, é hora de adotar um CMS (Content Management System) ou Sistema de Gerenciamento de Conteúdo. Um CMS é estrutura que gera links, cria páginas, permite o gerenciamento de posts, comentários e tudo o que fizer parte do seu conteúdo.

Existem muitos sistemas disponíveis na web para todos os gostos e preferências. Conheça alguns dos mais populares:

WordPress

Atualmente, é o CMS mais utilizado do mundo e muito bem recomendado por seus usuários. O motivo desta fama é a boa reputação conquistada pela suas funcionalidades, ferramentas e outros atributos.

É uma plataforma recheada de temas para templates, extensões e plug-ins que proporcionam uma extensa variedade de sites, blogs, portfólios, e-commerce e outras possibilidades.

Ele tem a opção de hospedagem no wordpress.com, porém, você pode  escolher um servidor de sua preferência.

Blogger

Já foi conhecido como Blogspot. Este é o CMS da Google, o que faz dele uma plataforma muito bem integrada com seus aplicativos, de forma muito simples. Quem possui uma conta Gmail já possui uma no Blogger também, então o primeiro passo está praticamente dado.

Suas vantagens são a facilidade para aprender a operar e a rapidez na indexação das páginas. Porém, sua capacidade de customização é muito limitada, o que prejudica as possibilidades de desenvolvimento.

WIX

A WIX conquistou grande popularidade no mercado brasileiro. O principal motivo está nos templates bastante direcionados para criação de portfólios e lojas virtuais, que são demandas muito altas no Brasil.

No entanto, sua fama não é das melhores. Há pouco tempo, suas páginas ainda mantinham amplos recursos em Flash, que é mais que obsoleto. Porém, apesar da atualização da tecnologia que transferiu esses recursos para HTML5, as páginas continuam com a tendência de carregar mais lentamente, o que dificulta o ranqueamento pelo Google.

Para piorar, os preços não são nada competitivos. Além disso, a opção gratuita é mantida por propagandas que colocam em xeque qualquer pretensão de profissionalismo por quem adota essa plataforma.

3. Escolha a hospedagem

Com o domínio e o CMS em mãos, agora é o momento de procurar a hospedagem para o seu blog. Isto requer um servidor — serviço responsável pelo armazenamento e entrega do conteúdo do seu domínio para os visitantes do blog.

Esta etapa do processo envolve uma parte técnica bastante complicada. Sendo assim, os serviços especializados são a melhor opção, pois essas empresas podem entregar interfaces intuitivas e fáceis de manusear, descomplicando todo o processo.

Os profissionais de TI existem para isto, portanto, é melhor não ter a preocupação de lidar com configurações complexas. Procure por uma das empresas de hospedagem disponíveis no mercado e livre-se de futuros arrependimentos.

4. Aposte nas estratégias de marketing de conteúdo

Agora que você concluiu todas as etapas de como criar um blog e deixou o espaço com a sua cara, que tal começar a praticar estratégias de marketing de conteúdo para atingir o público que mais prestigiará o seu trabalho?

É chegado o momento de colocar em prática o Inbound Marketing — conjunto de estratégias para atrair os consumidores espontaneamente para o seu site — com a finalidade de provocar o interesse dos seus clientes. Isto é feito por meio de produção de conteúdo relevante para os visitantes, aumentando sua autoridade no mercado.

Publique materiais variados, como artigos, e-books, vídeos e outras formas de conteúdo relativos ao seu tipo de negócio. Depois, compartilhe nas redes sociais mais alinhadas ao seu público, como Facebook, Instagram, Pinterest e entre outros.

Com a ajuda de palavras-chave estrategicamente posicionadas nos posts, você terá condições de aumentar a relevância do seu blog nos buscadores, como o Google. Assim, o nome do blog poderá ser facilmente visto na web. É uma prática que ajuda a otimizar o desempenho, além de fomentar a geração de leads — atração e conservação de clientes.

Diversas marcas têm apostado muito nestas táticas para aquecer seus negócios. Porém, os profissionais autônomos também podem tirar um grande proveito destas técnicas e devem investir nelas para ganharem maior visibilidade, até competirem com as empresas mais conhecidas.

Longe do tempo em que blog era sinônimo de diário pessoal, hoje em dia essa ferramenta poderosa desempenha um papel fundamental para a visibilidade dos negócios. O ambiente digital é o lugar mais acessível para todos e possui uma infinidade de recursos que você não pode deixar de usar a seu favor.

Criar um blog para melhorar o posicionamento do seu negócio no mercado não é tão difícil, não é verdade? Gostou das nossas dicas de como criar um blog? Deixe um comentário e compartilhe suas ideias com a gente!

 

Com informações KWG

About the author: kmipublicidades

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.